sexta-feira, 19 de julho de 2024
Pesquisar

Vereadores de Iranduba batem boca após aprovação de ‘cheque em branco’ R$ 2,6 milhões da Saúde para Augusto Ferraz

Foto reprodução

Amazonas – Na última terça-feira (13), durante uma sessão extraordinária da Câmara Municipal de Iranduba, vereadores da base do prefeito Augusto Ferraz rejeitaram uma emenda aditiva no valor de R$ 500 mil destinada à reativação da Unidade Básica de Saúde Fluvial Sadi Ramos, conhecida como balsa UBS. Essa unidade, considerada a mais moderna e bem equipada da cidade, encontra-se parada há mais de dois anos, o que tem gerado grande revolta na população local.

A rejeição da emenda aditiva destinada à balsa UBS foi acompanhada da aprovação de um projeto de Lei de R$ 2,6 milhões que deveria ser investido na Saúde, mas que a população já julga como um “cheque em branco”  para o prefeito Augusto Ferraz. O resultado da votação acabou gerando um “bate boca” entre os vereadores após o termino da sessão. 

Veja vídeo:

Achando que o povo é besta

A votação resultou em 6 votos contrários à destinação dos recursos para a unidade de saúde fluvial. Estes são nomes são os vereadores Tatinha, Bruno Lima, Raimundo Carneiro, Ney Furtado, Disney Cunha e Larissa Gomes. 

Por causa da repercussão da “treta”, ainda teve vereadora que tentou mentir para o povo dizendo que havia apoiado a emenda e se dizendo a favor da ‘Balsa UBS’, mas foi logo desmascarada nas redes sociais.

 Veja vídeo: 

A emenda rejeitada e a Balsa UBS abandonada

Os vereadores Eudes Fernandes e Luis Carlos foram dois dos cinco nomes que votaram a favor da emenda aditiva nº4/2023, que visava investir na reativação da balsa UBS. No entanto, a minoria formada por eles não foi suficiente para barrar a decisão dos demais vereadores da base do prefeito.


O vereador Luis Carlos denunciou que a balsa UBS está sendo utilizada apenas em períodos de campanha política, o que causa ainda mais perplexidade na população. Segundo ele, a balsa é uma estrutura de extrema importância para o atendimento médico da população, principalmente daqueles que residem em áreas remotas e de difícil acesso. Sua inoperância tem deixado os moradores sem o suporte necessário para suas necessidades de saúde.

Diante desse cenário, os moradores de Iranduba prometem uma resposta nas urnas nas eleições de 2024. Tanto os vereadores que votaram contra a destinação dos recursos para a balsa UBS quanto o próprio prefeito Augusto Ferraz, que já acumula um alto índice de rejeição na cidade, podem enfrentar consequências políticas em um futuro próximo.

A população espera que seus representantes estejam comprometidos com os interesses coletivos e sejam responsáveis na gestão dos recursos públicos, especialmente quando se trata da área da saúde, que é essencial para o bem-estar e a qualidade de vida de todos os cidadãos. A rejeição da emenda aditiva destinada à balsa UBS despertou uma mobilização popular que exige explicações e ações concretas para solucionar essa situação preocupante.

*Com informações cm7brasil

Deixe o seu Comentário

Vereadores de Iranduba batem boca após aprovação de ‘cheque em branco’ R$ 2,6 milhões da Saúde para Augusto Ferraz

plugins premium WordPress