sexta-feira, 19 de julho de 2024
Pesquisar

Policial e esposa que agrediram babá e advogado podem retirar tornozeleiras para sair à noite

A decisão foi concedida pelo desembargador Jorge Lins
A decisão foi concedida pelo desembargador Jorge Lins

Manaus/AM – O investigador da Polícia Civil Raimundo Nonato Machado e sua esposa, Jussana de Oliveira Machado, que estavam presos no regime semiaberto por tentativa de homicídio contra o advogado Ygor de Menezes Colares e tortura contra a babá Cláudia Gonzaga de Lima, receberam autorização da justiça para retirarem suas tornozeleiras eletrônicas e saírem de casa à noite.

A decisão foi concedida pelo desembargador Jorge Lins do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), na última terça-feira (11).

Em agosto de 2023, Jussana foi flagrada por câmeras de segurança agredindo Cláudia, que trabalha para o advogado Ygor. No vídeo, Nonato é visto incentivando sua esposa durante o incidente. Ygor tentou intervir na briga, mas acabou entrando em confronto com o investigador. Nesse momento, Jussana pegou a arma de Nonato e disparou na perna do advogado, que tentou se proteger e foi perseguido pelo policial e agredido com um soco.

Sobre a revogação das medidas restritivas, o desembargador Jorge Lins considerou que as cautelares se tornaram ilegais após o juiz Mauro Antony se declarar incompetente para processar e julgar o caso. 

Jorge Lins também levou em conta o fato de Nonato e Jussana terem se apresentado à Justiça e confessado o crime, o que demonstra que não tinham intenção de fugir. Além disso, ele mencionou o impacto financeiro das restrições sobre o casal, que trabalha como treinadores e precisa estar disponível nos horários em que estavam impedidos.

A babá e o advogado recorreram da decisão que concedeu liberdade ao casal.

Deixe o seu Comentário

Policial e esposa que agrediram babá e advogado podem retirar tornozeleiras para sair à noite

plugins premium WordPress