domingo, 21 de julho de 2024
Pesquisar

Pastor evangélico é condenado a nove anos de prisão nos EUA por estelionato contra fiéis

Foto: X/Reprodução
Foto: X/Reprodução

Religioso teria usado o dinheiro dos fieis para adquirir itens de luxo e sustentar seu estilo de vida

O líder de uma igreja no bairro nova-iorquino do Brooklyn, apelidado pela imprensa de “bispo bling” por seu estilo de vida glamouroso e por usar roupas de alta-costura, foi condenado, nesta segunda-feira 17, a nove anos de prisão por enganar fiéis.

Lamor Whitehead, fundador e líder da igreja Leaders of Tomorrow International Ministries, que se vangloriava de sua amizade com o prefeito de Nova York, Eric Adams, e com artistas de hip-hop, ganhou fama em julho de 2022, quando, em plena cerimônia religiosa transmitida por streaming, ele foi vítima, junto com sua esposa, de um roubo no qual os ladrões levaram joias avaliadas em mais de um milhão de dólares (R$ 5,4 milhões na cotação atual).

Depois de ser considerado culpado por um júri popular em março passado, a juíza federal do distrito sul de Manhattan, Lorna Schofield, condenou-o nesta segunda-feira a nove anos de prisão por fraude eletrônica, tentativa de fraude eletrônica, tentativa de extorsão e por mentir a agentes federais.

Da mesma forma, ele terá que reembolsar 85 mil dólares (R$ 460 mil) às vítimas e pagar uma multa de 95 mil dólares (R$ 514 mil), além de passar mais três anos em liberdade condicional após sair da prisão.

“Lamor Whitehead é um fraudador que roubou milhões de dólares em uma série de fraudes financeiras e até roubou um de seus próprios paroquianos. Ele mentiu para agentes federais e mentiu novamente para o Tribunal em seu julgamento”, alegou o promotor público Damian Williams em um comunicado.

De acordo com a acusação, o pastor de 45 anos induziu uma das suas paroquianas a investir cerca de 90 mil dólares (R$ 487 mil) de suas poupanças para a aposentadoria, prometendo que usaria o dinheiro para a ajudar a comprar uma casa.

Mas o pastor usou a quantia para adquirir itens de luxo e sustentar seu estilo de vida. Quando a vítima pediu a devolução dos valores pelo não cumprimento das promessas, Whitehead continuou mentindo para evitá-la.

Whitehead também extorquiu cinco mil dólares (R$ 27 mil) de um empresário. O pastor também manipulou extratos bancários e receitas mensais para obter empréstimos milionários e mentiu às autoridades policiais.

Esta não é a primeira vez que Whitehead tem problemas com a lei. Ele foi condenado em 2008 por diversas acusações, incluindo roubo de identidade, pelas quais cumpriu cinco anos de prisão, antes de fundar a sua igreja após ser libertado, segundo a imprensa local.


Descubra mais sobre Manaustime

Subscribe to get the latest posts sent to your email.

Deixe o seu Comentário

Pastor evangélico é condenado a nove anos de prisão nos EUA por estelionato contra fiéis

plugins premium WordPress