sexta-feira, 19 de julho de 2024
Pesquisar

Jovem morre após ter o intestino perfurado durante curetagem

Foto reprodução
Foto reprodução

A família acusa o hospital de negligência após a jovem sofrer um aborto espontâneo.

Larissa Vitória de Souza Pereira, de 18 anos, faleceu na última sexta-feira (28/6) no Hospital Rocha Faria, localizado em Campo Grande, zona Oeste do Rio de Janeiro. A família da jovem acusa o hospital de negligência médica após ela ser submetida a um procedimento de curetagem devido a um aborto espontâneo, que resultou na perfuração de seu intestino.

Larissa estava grávida de quatro meses quando sofreu um aborto espontâneo. Segundo seus familiares, ela foi ao hospital para a retirada dos restos placentários, mas durante o procedimento, seu intestino foi perfurado pelos médicos. Após a curetagem, Larissa começou a sentir fortes dores abdominais e sangramentos intensos.

A família relata que, ao retornarem ao hospital devido ao agravamento do quadro, solicitaram uma tomografia para Larissa, mas foram informados que o equipamento estava quebrado. Com o aumento das dores e a preocupação crescente, Larissa foi encaminhada a outra unidade hospitalar. Somente após uma liminar judicial obtida pela família, ela conseguiu realizar o exame, que confirmou a perfuração no intestino.

“Ela estava com dor abdominal e eles diziam que eram gases. Desde quarta-feira, depois do procedimento, eu estava pedindo. Estávamos dentro de uma sala com quatro meninas que tinham feito o mesmo procedimento. Nenhuma das quatro estava sentindo dor, só a Larissa”, disse André Luiz Oliveira, namorado da jovem.

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro abriu uma sindicância para apurar o caso, enquanto a Polícia Civil também iniciou uma investigação para determinar as circunstâncias da morte de Larissa.

*Conteúdo Ampost

Deixe o seu Comentário

Jovem morre após ter o intestino perfurado durante curetagem

plugins premium WordPress